Tire suas dúvidas sobre como funciona a energia solar em casa!

Powered by Rock Convert

A energia solar tem ganhado espaço em um mundo no qual consumo consciente, energia limpa e economia são palavras de ordem. Empresas e indústrias estão adotando o método para se adequarem a uma realidade em que é preciso poupar e ter consciência ambiental. As usinas solares fotovoltaicas são sempre lembradas em veículos de comunicação. No entanto, são as demandas de projetos para residências que estão chamando cada vez mais atenção nesse mercado.

Neste artigo, você aprenderá o que é e como funciona a energia solar em casa e suas principais vantagens em relação à utilização de energia elétrica. Para saber como é feita a instalação de painéis e a manutenção das placas, continue a leitura!

O que é e como funciona a energia solar residencial?

A energia solar é uma ótima alternativa para quem quer se desvencilhar do modelo atual, baseado principalmente em hidrelétricas, que podem apresentar déficit no fornecimento e aumento de tarifas de acordo com a região e o período do ano. Assim, a energia solar em casa corresponde à utilização da tecnologia fotovoltaica para a geração de energia para uma residência. O funcionamento desse sistema é semelhante ao das usinas solares.

O painel solar, formado por um conjunto de placas compostas por células fotovoltaicas, é afixado nos telhados das casas ou prédios para receber a radiação do sol. Assim, é iniciado um processo chamado efeito voltaico, no qual a célula fotovoltaica converte a luz solar em eletricidade, gerando energia elétrica de forma contínua.

Os inversores interativos à rede são alimentados pelo painel solar e modificam a corrente contínua para corrente alternada (60Hz), possibilitando que a energia gerada possa ser utilizada por equipamentos eletrônicos. Eles gerenciam o quanto de capacidade elétrica será aplicada na rede pública de distribuição de energia elétrica.

Sistemas fotovoltaicos

Os sistemas fotovoltaicos possuem duas categorias — On-Grid e Off-Grid. O primeiro conecta-se à rede elétrica, enquanto o segundo é isolado. A maior parte dos sistemas fotovoltaicos instalados no Brasil são On-Grid. Isso se deve às leis vigentes que fazem com que esse tipo seja mais viável economicamente.

Como é feito o projeto de energia solar para residências?

Você pode estar se perguntando: mas quantas placas eu precisaria instalar na minha casa? Depende do consumo de energia do ambiente. Projetos para atender um consumo médio de $ 400 reais/mês podem ter de 8 a 10 painéis fotovoltaicos utilizando uma área de 20 m² da cobertura. Para consumos maiores de aproximadamente $ 2000 reais/mês a quantidade de módulos necessários seria entre 45 e 50 utilizando cerca de 100 m²  de cobertura.

Além disso, uma equipe técnica da empresa de energia solar contratada precisará visitar o local para analisar fatores como:

  • nível de radiação solar no ambiente;
  • direção e inclinação do telhado;
  • possíveis sombreamentos;
  • outros fatores que possibilitam planejar quantos módulos serão necessários para a instalação.

Como é feita a instalação dos painéis?

A instalação elétrica e mecânica dos painéis é simples, quando realizada por uma equipe especializada que compreenda detalhadamente todos os fatores técnicos e físicos da edificação. Para que o serviço seja executado da maneira correta, é essencial contratar uma empresa experiente.

O mais demorado é o processo de compra, no qual o consumidor escolhe a empresa que fará a instalação e que, muitas vezes, também fornecerá as peças necessárias para a montagem do sistema fotovoltaico. É necessário ter em mente que a provedora escolhida deve ter um bom atendimento, sendo pontual com prazos e atenciosa com o cliente, além de oferecer bom custo-benefício.

Quais são as vantagens da utilização da energia solar em casa?

O crescimento da demanda por sistemas de energia solar para residências atesta que essa é uma opção muito vantajosa. É possível listar diversos benefícios que o método oferece, como podemos ver a seguir.

Economia

Com a instalação do sistema de energia fotovoltaica, o consumidor fica imune aos constantes aumentos na tarifa de energia elétrica. É possível economizar até 95% do valor da conta de luz após aderir à energia solar residencial. Como a despesa é um dos maiores gastos no orçamento do brasileiro, essa se torna uma das principais vantagens do sistema.

Rápido retorno do investimento

Sim, é preciso uma quantia inicial para investir na tecnologia, mas o retorno é rápido pelo seu potencial de suprir a demanda da energia elétrica, fazendo com que o valor da conta caia vertiginosamente. Calcular o prazo de retorno do investimento deve fazer parte do planejamento de quem pensa em instalar o sistema fotovoltaico em casa. No caso de residências, sejam casas ou sejam prédios, o retorno é alcançado em 5 ou 6 anos, o que é uma grande vantagem se observarmos a vida útil do equipamento.

Vida útil longa

A maior parte das peças do sistema voltaico têm uma longa vida útil. Por isso, optar por esse método está sendo cada vez mais confiável e financeiramente vantajoso. As placas de energia solar possuem uma vida útil de 25 anos, e garantem um rendimento mínimo de até 80% ao final desse prazo. Já os inversores têm vida útil de 12 anos — que pode ser estendida se receber manutenção periódica.

Pouca manutenção

O sistema solar produz energia por meio de um processo fotoquímico. Isso significa que ele quase não necessita de constante manutenção ao longo de sua vida útil. Normalmente, é preciso realizar apenas a limpeza da superfície dos módulos, que muitas vezes é feita pela água da chuva, e uma vistoria anual na parte elétrica.

Geração silenciosa e resistente

O processo de geração de energia é silencioso, dessa forma, não há incômodo para os moradores. Além disso, o sistema é resistente, sendo instalado com as medidas de proteção necessárias para que o equipamento suporte as variações do clima. O painel é capaz de resistir, sem danos:

  • à chuva de granizo;
  • a descargas elétricas;
  • a ventos fortes;
  • ao calor excessivo.

O que mais preciso saber sobre energia solar em casa?

Por ser uma tecnologia com benefícios ainda a serem descobertos pela maioria das pessoas, muitas dúvidas rondam a cabeça de quem está pensando em adotar o sistema fotovoltaico. Por esse motivo, reunimos algumas outras informações importantes que podem ajudar a esclarecer esses questionamentos. São elas:

  • somente engenheiros e eletrotécnicos podem registrar legalmente um sistema fotovoltaico na distribuidora de energia;
  • é possível instalar o sistema em apartamentos, desde que seja uma cobertura e exista espaço suficiente;
  • a energia solar não funciona durante a noite, exceto se você possuir baterias para armazenar energia durante o dia;
  • durante o dia, a energia é gerada além do necessário, sendo transferida para a rede da distribuidora e se tornando crédito de energia. Dessa forma, quando se consome energia da rede pública durante a noite ou em dias de chuva, usa-se esse crédito;
  • para projetos on-grid é preciso pagar uma taxa mínima de 100 kWh para ter a energia da distribuidora ligada em sua casa;
  • em caso de mudança, você poderá levar todo o equipamento para sua nova residência.

Neste post, você pôde saber mais sobre como funciona a energia solar em casa. Conheceu como o sistema voltaico funciona, seu processo de instalação e seus diversos benefícios. Ainda, teve a oportunidade de esclarecer algumas dúvidas comuns de quem pensa em adotar o método. Além disso, constatou que a energia solar é um método financeiramente vantajoso e resistente.

Para se informar mais sobre essa tecnologia, baixe o nosso e-book sobre o assunto!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.