arquitetura solar

Arquitetura e sistemas de energia solar: uma relação lucrativa e sustentável

Nós, seres humanos, somos totalmente dependentes de energia. Só que o consumo dela tem um impacto muito grande no meio ambiente, sem falar no nosso bolso. Com cada vez mais pessoas no planeta — consumindo mais e gerando mais impactos —, é fundamental utilizar fontes de energia renováveis, limpas, baratas e sustentáveis, como o sol.

A energia solar é uma das melhores opções em geração de eletricidade e de aquecimento de água em residências e empreendimentos. O sol é uma fonte inesgotável e abundante, e o Brasil é um país privilegiado, com bons índices de insolação em qualquer parte do território.

Neste artigo, você vai conhecer as vantagens da arquitetura solar e saber como ter um sistema solar fotovoltaico na sua casa. Acompanhe!

Quais são os sistemas de energia solar?

Existem dois principais tipos de energia solar: o que gera eletricidade (energia fotovoltaica) e o que aquece a água (energia térmica).

Sistema térmico

Esse sistema capta a luz do sol por meio de coletores solares, geralmente instalados no telhado, e a utiliza para aquecer a água que fica guardada no reservatório, também chamado de boiler.

Os equipamentos podem ser utilizados em residências, hospitais, hotéis, empresas e indústrias, proporcionando conforto de banho e redução do consumo de energia elétrica entre 65% e 80%, dependendo da marca do produto e da qualidade da instalação.

Sistema fotovoltaico

O sistema fotovoltaico é parecido com o de usinas solares. Ele tem um conjunto de placas compostas por células fotovoltaicas. Essas placas são geralmente instaladas no telhado da casa ou prédio (como o sistema anterior), que costuma ser o melhor lugar para receber a radiação do sol. Num processo chamado de efeito voltaico, a célula fotovoltaica converte a luz do sol em eletricidade.

A energia elétrica gerada pode ser usada por equipamentos eletroeletrônicos, porque o sistema tem inversores interativos conectados à rede que modificam a corrente contínua para corrente alternada. São os inversores que gerenciam a capacidade elétrica que será aplicada na rede pública de distribuição de eletricidade.

Falando em redes, é importante mencionar que o sistema fotovoltaico tem dois formatos:

  • On-Grid, conectado à rede elétrica;
  • Off-Grid, isolado da rede (nesse caso, o imóvel é autossuficiente em geração de energia elétrica).

A maioria sistemas instalados no país são On-Grid, devido à legislação, que torna essa categoria mais viável economicamente.

Como funciona a arquitetura solar no seu imóvel?

Um projeto de arquitetura solar pode ser desenvolvido tanto em imóveis residenciais e comerciais já construídos quanto em imóveis que estão em construção — a vantagem aqui é que instalar os sistemas durante a obra pode evitar adaptações ou reformas futuras.

Banner Conversão EbookPowered by Rock Convert

Em relação à geração de energia elétrica, a primeira etapa para instalação do sistema fotovoltaico em casa é saber o quanto se consome de eletricidade. Quanto maior o consumo, maior a quantidade de painéis fotovoltaicos e, portanto, maior a área de cobertura para instalá-los. Por exemplo: uma família que tem um consumo médio de R$ 400 reais por mês pode ter de oito a 10 painéis em uma área de 20 m² da cobertura.

Existem outros fatores, além do consumo médio, que ajudarão a empresa de energia solar contratada a planejar quantos módulos a instalação deve ter:

  • nível de radiação solar no local;
  • direção e inclinação do telhado;
  • possíveis sombreamentos.

As instalações elétrica e mecânica dos painéis fotovoltaicos são simples, desde que a equipe responsável seja especializada e conheça bem as questões técnicas e físicas da edificação. Por isso, é importante que você pesquise e contrate uma empresa com experiência no ramo.

Sobre os valores do sistema, é seguro dizer que é uma das melhores relações de custo-benefício para gerar sua própria energia. Apesar da necessidade de uma quantia inicial para investir na tecnologia, a economia na fatura alcança 95%, o que gera um retorno em cerca de cinco anos em caso de residências (casas ou prédios). Como os equipamentos têm vida útil longa, sendo de 25 anos para placas e no mínimo 12 anos para inversores, o investimento é lucrativo.

Como está o crescimento da energia solar no Brasil?

A utilização da energia do sol para gerar eletricidade e água quente é boa tanto para o planeta quanto para a economia:

  • não polui;
  • economiza até 95% na fatura de energia elétrica;
  • é até 80% mais econômica do que outros sistemas de aquecimento de água;
  • não contribui com as mudanças climáticas;
  • os sistemas se pagam em poucos anos. 

Por isso, incluir sistemas solares nos projetos de arquitetura já se tornou pré-requisito para empresas e pessoas que querem contribuir para um mundo sustentável e economicamente viável. Devido a esses fatores, a utilização de sistemas de energia solar na arquitetura tem crescido muito nos últimos anos, sendo um dos pilares das construções sustentáveis.

Antes, os painéis fotovoltaicos eram vistos pelos proprietários dos imóveis como elementos grandes e muito chamativos. Hoje, esses equipamentos são vistos como aliados do ambiente e da economia, especialmente por arquitetos, que encontraram soluções criativas para incluir os sistemas solares em seus projetos.

Essa tendência aumentou no Brasil a partir da regulamentação dos sistemas On-Grid pela Agência Nacional de Energia Elétrica, que permite ao consumidor gerar sua própria eletricidade.

Um dos dados que corroboram o aumento dos projetos e imóveis com energia solar é o crescimento do mercado de empresas de energia solar em 2018, que passou de 2700 empresas para 6000 no País.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a matriz elétrica brasileira em 2019 era composta por 11 fontes de energia, com a energia solar ocupando 1,4% dela. Parece pouco, mas representa uma potência operacional total de mais de 4.400 MW (em 2018, a potência instalada era de 1.798 MW conforme o Balanço Energético Nacional do Ministério de Minas e Energia). Minas Gerais é o estado com a maior potência instalada no Brasil, seguido de Rio Grande do Sul e São Paulo.

A arquitetura solar é uma das melhores soluções sustentáveis quando se fala em geração de energia elétrica e água quente. É uma forma direta de contribuir com a preservação do meio ambiente e economizar muito dinheiro já a médio prazo.

Se você quiser fazer um orçamento, entre em contato com a Expertise. Teremos prazer em atendê-lo!

Contato WhatsAppPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.